Enquete

  01) Sim;

  02) Gostaria de obter mais informações;

  03) Não conheço.

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Núcleo de Responsabilidade Socioambiental
Compartilhe
Tamanho do texto:

Bem vindos!

Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação à natureza e aos animais.

Victor Hugo, Escritor

Núcleo de Responsabilidade Socioambiental

 

O Núcleo de Responsabilidade Socioambiental Permanente do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso, foi criado pela Portaria N.-PRES, de 26/06/2015, em observância ao que estabelece a Resolução n.º 201, de 03/03/2015, do Conselho Nacional de Justiça

 

Além de implantar o plano de logística sustentável - PLS-PJ, com foco na preservação do meio ambiente, objetiva, dentre outras, estimular a reflexão e a mudança dos padrões de compra, consumo e gestão documental no Judiciário, bem como do corpo funcional e da força de trabalho auxiliar.

 

O que fazemos?

 

O Núcleo Socioambientail deverá estimular a reflexão e a mudança dos padrões de compra, consumo e gestão documental dos órgãos do Poder Judiciário, bem como do corpo funcional e força de trabalho auxiliar de cada instituição. As unidades ou núcleos socioambientais deverão fomentar ações que estimulem:

  • O aperfeiçoamento contínuo da qualidade do gasto público;

  • O uso sustentável de recursos naturais e bens públicos;

  • A redução do impacto negativo das atividades do órgão no meio ambiente com a adequada gestão dos resíduos gerados;

  • A promoção das contratações sustentáveis;

  • A gestão sustentável de documentos, em conjunto com a unidade responsável;

  • A sensibilização e capacitação do corpo funcional, força de trabalho auxiliar e de outras partes interessadas; e

  • A qualidade de vida no ambiente de trabalho, em conjunto com a unidade responsável.

Composição do Núcleo de Responsabilidade Socioambiental

Dr. João Thiago de França Guerra Juiz Auxiliar da Presidência Presidência
Ana Carolina Ribeiro da Cunha Ferreira Técnico Judiciário Diretoria Geral
Carmen Vivian Jabra Anffe Pinto Costa Salla Assessor Técnico-Jurídico da Diretoria-Geral Diretoria Geral
Gicelda Rosa Fernandes da Silva Spínola Gestora-Geral da Comarca de Cuiabá Fórum de Cuiabá
Mateus Almeida Oliveira Reiners Assessor especial da Diretoria Geral Diretoria Geral
Pablo Marquesi Chefe de divisão Coord. de Recursos Humanos
Priscilla Daleffe de Moraes Assessor para asuntos de saúde Coord. de Recursos Humanos
Paulo Toshio Chefe Divisão de Manutenção Coordenadoria de Infraestrutura
Vera Lícia de Arimatéia Silva Assessora de Planejamento Coordenadoria de Panejamento
Veridiana Chueri Pompeu Gestor administrativo Fórum de Várzea Grande
Waléria Martins Vieira Técnico Judiciário Núcleo Socioambiental

 

Composição da Comissão Gestora do PLS

Joao Thiago de Franca Guerra Juiz Auxiliar da Presidência Juiz Auxiliar
Claudenice Deijany Farias de Costa Diretora Geral do Tribunal de Justiça Diretoria Geral
Renatta Souza Carvalho Tirapelle Assessora Sênior da Presidência Presidência
Loiva Elinir Bischoff Assessora Jurídico da Presidência Presidência
Lusanil Egues Cruz Coordenador Coordenadoria de Recursos Humanos
Afonso Vitorino Maciel Coordenador Coordenadoria de Planejamento
Marluce Costa Nascimento Coordenador Coordenadoria Administrativa
Ângela Cristina Gaspar Nogueira Coordenador Coordenadoria de Infraestruturao
Thomás Augusto Caetano Coordenador Coordenadoria de Tecnologia da Informação
Ranniery Wanhawtt A. de Queiroz Coordenador Coordenadoria de Comunicacao Social
Andréa Marcondes Alves Coordenador Coordenadoria da Escola dos Servidores
Karine Moraes Giacomelli de Lima Coordenador Coordenadoria Judiciária
Ana Carolina Ribeiro da Cunha Ferreira Técnico Judiciário Diretoria Geral

O PLS-PJ é instrumento vinculado ao planejamento estratégico do Poder Judiciário, com objetivos e responsabilidades definidas, ações, metas, prazos de execução, mecanismos de monitoramento e avaliação de resultados, que permite estabelecer e acompanhar práticas de sustentabilidade, racionalização e qualidade que objetivem uma melhor eficiência do gasto público e da gestão dos processos de trabalho, considerando a visão sistêmica do órgão.



Download


TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MATO GROSSO DESENVOLVE PLANO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL