Enquete

  1. Sim

  2. Não

  3. Gostaria de obter mais informações

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

05.09.2012 13:22

Projeto será levado a 239 alunos em setembro
Compartilhe
Tamanho do texto:
A programação de setembro do Projeto Poder Judiciário na Escola teve início na terça-feira (4 de setembro). Neste mês, 239 alunos de quatro escolas municipais de Cuiabá vão receber a visita de magistrados que irão prestar informações e tirar dúvidas sobre o funcionamento do sistema judicial no estado. Levar o conhecimento sobre a estrutura judiciária e interagir com os estudantes é o objetivo do projeto, desenvolvido desde 2011 pela Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT).
 
Na terça-feira, as palestras foram realizadas nas escolas Moacyr Gratidiano Dorilêo (Parque Ohara) e Maria Elazir Corrêa de Figueiredo (São João Del Rey). Quatro magistrados abordaram o tema A Organização Judiciária e seus Membros, com sub-temas que englobam os Três Poderes, A Justiça e a Polícia, Os Caminhos da Justiça e O Promotor de Justiça.
 
“A inversão que fizemos de encaminhar primeiro as cartilhas para os professores trabalharem os temas em classe com os alunos surtiu efeito. Agora, quando vamos realizar as palestras, os estudantes estão muito mais interativos. Quando questionados sobre a atribuição dos Três Poderes, eles sabem responder”, afirmou a juíza auxiliar da Corregedoria e coordenadora do projeto, Helena Maria Bezerra Ramos. As publicações Justiça em Quadrinhos e Brasilzinho foram cedidas pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).
 
A mesma percepção sobre o conhecimento dos alunos teve a juíza auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça, Edileuza Zorgetti. “Eles estavam com as informações na ponta da língua e curiosos para saber quanto tempo é preciso estudar para ser juiz e quem fiscaliza os magistrados”, ressaltou.
 
“Percebi a importância desse projeto porque podemos desmistificar o Judiciário e a pessoa do juiz. Ao conhecerem o trabalho e as atribuições de um magistrado, que é um ser humano e que não está acima do bem e do mal, eles mudam a percepção do Poder Judiciário”, disse o juiz José Arimatéa, que participou pela primeira vez do projeto.
 
O interesse aguçado dos alunos sobre direito e cidadania também chamou a atenção do juiz auxiliar da Corregedoria Gilberto Giraldelli. “São crianças e adolescentes que estão aprendendo a questionar e entender sobre seus direitos e deveres na sociedade e isso é muito positivo para o futuro deles e do país”, pontuou.
 
Participante do projeto desde o ano passado, o juiz auxiliar da Corregedoria, Lídio Modesto da Silva Filho, lembrou que essa aproximação do Judiciário com a sociedade é salutar para todos. “Iniciamos com as palestras e ao final da programação já estamos totalmente interagidos. É gratificante”, afirmou.  
 
Ainda no mês de setembro, o projeto também irá nas Escolas Ana Tereza Ascos Krauze (Jardim Industriário II) e Raimundo Conceição Pombo M. da Cruz (Parque Cuiabá).
 
O Projeto Poder Judiciário na Escola atende à meta 4 de 2011 do Conselho Nacional de Justiça que se tornou contínua e determina a implantação nas escolas ou em qualquer espaço público de pelo menos um programa de esclarecimento sobre funções, atividades e órgãos do Poder Judiciário.
 
 
Assessoria de Comunicação CGJ-MT
corregedoria.comunicacao@tj.mt.gov.br
(65) 3617-3571