Enquete

  01) Conheço as regras dos juizados especiais

  02) Não sabia e quero mais informações sobre os juizados especiais

  03) Já ajuizei ação nos juizados especiais

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

27.04.2017 12:19

Judiciário Estadual terá expediente normal
Compartilhe
Tamanho do texto:
O Poder Judiciário de Mato Grosso terá expediente normal nesta sexta-feira (28 de abril) no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e também nas 79 comarcas do Estado. O atendimento ao público externo, entretanto, não poderá ser garantido em sua integralidade, por conta da possível indisponibilidade de transporte público.
 
“Não haverá portaria suspendendo o expediente e o atendimento ao público. Contudo, sabemos que o movimento vem ganhando força em todo o país, principalmente entre o segundo e o terceiro setores da economia. Por conta disso, ficamos impossibilitados de obrigar os servidores a comparecer aos fóruns, tendo em vista que já há indicativo de greve de ônibus, meio de transporte usado por grande parte do nosso público interno”, explica o presidente do TJMT, Rui Ramos Ribeiro.
 
O magistrado ressalta ainda que já recebeu informações de adesão à greve dos sindicatos dos Oficiais de Justiça de Mato Grosso (Sindojus), do Sindicato dos Analistas Judiciários do Estado de Mato Grosso (Sinaj), do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso (Sinjusmat) e ainda da Associação dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (Aspojud).
 
De acordo com determinação da administração do Tribunal de Justiça os veículos do Judiciário serão utilizados, caso seja necessário, para garantir o deslocamento dos servidores, tanto no início quando ao final do expediente forense.
 
O presidente ressalta ainda que caso a situação se agrave no Judiciário mato-grossense, a saída será proprrogar os prazos judiciais iniciados ou terminados nesta sexta-feira.
 
“A paralisação é importante, pois não é uma manifestação contra essa gestão, e sim contra as reformas trabalhista e previdenciária que estão sendo impostas”, explica Jane Selma, representante da Aspojud.
 
 
Aspojud – Na tarde desta quarta-feira (26 de abril) os diretores da Aspojud, Jane Selma Barbosa, Gicelda Fernandes Espínola e Elzio Alves Corrêa Junior, foram recebidos pelo presidente do TJMT, desembargador Rui Ramos Ribeiro. A equipe apresentou as principais demandas da associação e iniciou diálogo direto com a gestão 2017/2018, com o auxílio do vice-diretor-geral do TJMT, Eduardo Campos.
 
Dentre os assuntos debatidos com o desembargador presidente, estiveram os passivos pendentes de pagamento, a tabela de remuneração, o trabalho desempenhado pelos estagiários do Poder Judiciário, a sobrecarga de trabalho de cargos de chefia e a greve geral do dia 28 de abril.
 
Para a Aspojud, a postura do presidente Rui Ramos tem sido excelente desde o início da gestão, pois se mostra muito favorável aos servidores. “Saímos daqui felizes e cientes que podemos contar com a colaboração da administração desta gestão. Fomos muito bem recepcionados, viemos nos colocar à disposição e o presidente nos abriu as portas para esse diálogo. Vai ser uma conversa constante para trabalhar com os direitos dos servidores, alterações de tabela e tudo que vier de vantagem para o servidor”, aponta a diretora executiva, Jane Selma.
 
“Temos que lutar para termos uma remuneração mais adequada. Boa remuneração dos servidores não é custo, é investimento”, exaltou o desembargador presidente.
 
 
Keila Maressa e Mylena Petrucelli/Fotos: Ulisses Lalio
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394/3409