Enquete
Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

 
Notícias

08.10.2021 18:46

Corregedoria em Ação quer ouvir sociedade em prol de melhores serviços
Compartilhe
Tamanho do texto:
A Corregedoria-Geral da Justiça do Poder Judiciário de Mato Grosso começa na semana que vem (13 a 16 de outubro) o Projeto “Corregedoria em Ação”. O objetivo é ir in loco escutar a sociedade. Jurisdicionados, advogados, defensores, promotores, servidores e magistrados do Poder Judiciário terão espaço especial para serem ouvidos e também conversarem com as equipes da Corregedoria. O objetivo é dentro das competências de orientação e fiscalização dos serviços de Primeiro Grau se observar o que está certo e o que pode ser melhorado, com base direta no que cada segmento indicar. “Queremos compreender melhor as necessidades e nos ajustarmos. Queremos saber o que está bom e o que precisa ser melhorado. Todos terão oportunidade e serão ouvidos. Faremos isso no ambiente deles é importante. É uma atenção a mais que pretendemos disponibilizar a todos. Uma Corregedoria mais próxima possível, ainda mais depois de vivenciarmos este período pandêmico tão difícil“, reforçou o corregedor, desembargador José Zuquim Nogueira.
 
Na primeira edição do “Corregedoria em Ação” as equipes da CGJ responsáveis pelo Foro Extrajudicial, Metas do CNJ e Correições Remotas, além da produção de magistrados e servidores, irão até à comarca de Sinop (distante 500 km ao norte de Cuiabá). Servidores e os juízes auxiliares da CGJ, Eduardo Calmon de Almeida Cesar e Emerson Luis Pereira Cajango, estão envolvidos nesta ação que será realizada também em outros polos de Mato Grosso. Na visita ao Polo III (Sinop) os jurisdicionados de Santa Carmem, Colíder, Itaúba, Nova Santa Helena, Marcelândia, Cláudia, União do Sul, Terra Nova do Norte, Nova Guarita, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Ubiratã, Feliz Natal, Vera, Tapurah, Ipiranga do Norte e Itanhangá, poderão ser atendidos. A equipe será recebida pelo juiz diretor do foro de Sinop, Cléber Luís Zeferino de Paula.
 
Na oportunidade a vice-presidente, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro e o juiz auxiliar Aristeu Dias Batista Vilella, também estarão presentes. Eles abordarão o tema Gerenciamento de Precedentes Qualificados (Nugepnac). O presidente do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), desembargador Mario Kono de Oliveira, também participará. Abordará o diálogo entre os envolvidos no conflito antes do ajuizamento de uma demanda judicial. Indicadores da Meta 3 do CNJ.
 
O líder da equipe é o coordenador da Corregedoria-Geral da Justiça, Flávio de Paiva Pinto. “É um espaço de diálogo com cada área. Um canal direto de comunicação. Escutar a pessoa em seu ambiente é diferente de ouvirmos por outros canais e queremos melhorar ainda mais este relacionamento para ofertarmos melhores serviços”, disse o gestor.
 
O calendário está definido também para Cáceres entre 4 e 6 de Novembro, Tangará da Serra entre 18 e 20 de novembro e Rondonópolis entre 9 e 11 de dezembro. A estrutura é a mesma e consiste em uma oportunidade da sociedade ser ouvida diretamente pela Corregedoria.
 
Confira a programação pública:
 
Dia 14/10 - Quinta-feira
08h30 às 9h30 - Atendimento Imprensa (corregedor)
08h30 ao 12h - Atendimento à Sociedade em geral (equipes)
14h às 18h – Atendimento à Sociedade em Geral (equipes)
 
Dia 15/10  - Sexta-feira
14h às 15h - Atendimento Sociedade em Geral (corregedor)
14h às 18h Atendimento Sociedade em Geral (equipes)
 
Local: Fórum Sinop
 
Ranniery Queiroz
Assessor de Imprensa da CGJ/MT