Enquete

  Já estou sabendo e aprovei a iniciativa

  Gostaria de mais informações

  Não conheço

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

09.07.2019 11:09

Ecodicas estimulam conscientização do público interno do Judiciário
Compartilhe
Tamanho do texto:
Pequenas atitudes que levam ao consumo consciente podem ser adotadas e praticadas no dia a dia. Com isso, o Núcleo Socioambiental do Tribunal de Justiça de Mato Grosso tem enviado, semanalmente, a Ecodicas, que chega no e-mail de todos os desembargadores, juízes e servidores de Primeira e Segunda Instâncias do Poder Judiciário.
 
A iniciativa consiste em dicas, com texto e arte sobre temas voltados à sustentabilidade, para que cada pessoa possa adotar atitudes e, dessa forma, contribuir para a diminuição do impacto ao meio ambiente. Uma forma também de aproximação com o público interno e de informar o que tem sido feito nesse sentido dentro do Poder Judiciário.
 
Poluição do ar: consequências para o cérebro, dispensar sacolas plásticas, biodiversidade, desertificação, práticas de sustentabilidade, produtos de limpeza e impactos ao meio ambiente, como praticar sustentabilidade no dia a dia foram algumas das Ecodicas já enviadas.
O assunto escolhido a cada semana leva em conta a planilha de dados que é enviada pela Coordenadoria de Planejamento (Coplan) do TJ ao Núcleo, com toda a relação de consumo do Poder Judiciário. A partir daí são observados os maiores déficits, onde há maior gasto com determinado indicador. Além disso, são levados em conta, também, temas atuais no Estado, Brasil e mundo.
 
“Com esses dados em mãos fazemos pesquisa, reunimos informações de referência e depois produzimos o material – texto e arte, que é aprovado pela líder do Núcleo e depois enviado a todos os e-mails”, explica o estagiário do Núcleo Socioambiental, Rafael Lourenço de Oliveira, responsável pela elaboração e finalização das artes.
 
Essa tem sido uma das premissas do Núcleo Socioambiental do TJMT, de expandir informações como essa e promover iniciativas que estimulem o uso sustentável dos recursos naturais e a economia de gastos públicos, para alcançar o mínimo de desperdício. “Esse é o objetivo principal, difundir as informações e estimular a conscientização porque quando se fala em sustentabilidade nos referimos também às questões econômicas e sociais, não apenas a ambiental”, explica a líder do Núcleo, Ana Carolina Ferreira.
 
A líder conta que tem recebido o feedback positivo de servidores sobre o material recebido. “É muito bacana receber esse retorno porque são dicas simples que podem ser feitas no trabalho, e em casa também, que contribuem com a diminuição de danos ao meio ambiente”.
 
As ações adotadas no Tribunal de Justiça, bem como nas Comarcas do interior, seguem as diretrizes da Resolução 201/2015 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determinou a implementação do Plano de Logística Sustentável (PLS) e a criação dos núcleos. “Uma das atribuições do Núcleo é fomentar exatamente essa sensibilização e conscientização de atitudes e práticas sustentáveis”, finaliza Ana Carolina.
 
Dani Cunha
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394/3409