Enquete
Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

11.09.2019 09:49

Servidores recebem capacitação especial sobre segurança institucional e autodefesa
Compartilhe
Tamanho do texto:
Atitudes simples, que muitas vezes passam despercebidas no dia a dia, podem evitar grandes prejuízos e até salvar vidas. Pensando nisso, a Coordenadoria Militar do Poder Judiciário de Mato Grosso ministra a cerca de 100 servidores de Cuiabá e Várzea Grande, na escola dos Servidores, o curso sobre Segurança Institucional e Autodefesa.
 
É muito comum pensar em medidas que devem ser tomadas em situações de emergência. Porém, de acordo com coordenador militar do TJMT, coronel Alexandre Mendes, a melhor forma de combater a criminalidade é buscando reduzir as situações de risco. “Nosso objetivo é despertar em cada um deles a importância na mudança de procedimentos de segurança. Tanto dentro das unidades do Poder Judiciário e especialmente no ambiente externo. Estamos mostrando vários estudos de caso, para termos condições de mostrar e indicar o melhor comportamento diante das ameaças”, explicou o coronel.
 
Durante uma das apresentações do curso, o instrutor explicou que ao contrário de medidas de reação – que são tomadas durante e após o fato – a segurança preventiva tem como objetivo principal a prevenção de crimes. Para implantá-la são necessárias estratégias para inibir a ação de bandidos ou que permitam uma intervenção antes que ela se concretize.
 
“Se esses servidores abraçarem os ensinamentos certamente teremos um ambiente de trabalho muito mais seguro e controlável. O interesse nessa capacitação nos surpreendeu e por isso teremos mais duas edições do curso aqui na Capital, em outubro e novembro. Esperamos que todos saiam daqui melhores do que entraram”, ponderou o coronel.
 
Para a servidora de Várzea Grande, Rosana Maria de Sousa Goulart, diante da vulnerabilidade das pessoas uma capacitação voltada para a segurança é imprescindível. “O cuidado preventivo é o primeiro passo para que possamos evitar riscos. Como o instrutor argumentou: ações preventivas podem evitar 95% dos casos de violência. Eles estão mostrando vídeos fortes, analisando os casos, debatendo sobre as ações que podem ser tomadas em casos de exposição a crimes como roubos, ou violência sexual e isso é muito esclarecedor”, pontuou.
 
As lições servirão para que o servidor tenha certa segurança para tomar atitudes em momentos decisivos. O objetivo da escola é capacitar de forma permanente conforme prevê a Resolução 176/2013 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) estabelece a realização periódica de curso sobre segurança institucional, objetivando a compreensão dos riscos e avaliação das ocorrências das situações para adotar medidas de segurança e autodefesa que auxiliem na proteção da própria integridade física.
 
Ulisses Lalio
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394/3409